terça-feira, 24 de março de 2015

Todos de castigo

Embora ainda não tenham saído as notas do segundo período, os miúdos já sabem o resultado final. 
A miúda, conseguiu alcançar um feito, tipo escadinha. Vai ter 12, 13, 14, 15, 16, 17, e  18 a educação física (que infelizmente - no caso dela - não conta para a  média ).

O miúdo vai ter um único 5 (  educação física, claro...), uns quantos 4, e três 3.
Chatearam-me os 3. Porque sei que com esforço e dedicação seria aluno de tudo 5. Porque sei que com algum esforço e dedicação seria aluno de tudo 4. E porque sei que os 3 que vão aparecer na pauta, foram o resultado de nenhum esforço, nenhuma dedicação. E isso, chateia-me. Para além de que, se no primeiro teste de alemão teve 88%, no segundo trouxe-me a primeira negativa do ano (43%), porque "já sabia tudo, aquilo é básico, não preciso estudar".

Vai daí, eu e o ex-rei, decidimos  ter uma conversa com o miúdo e implementar o castigo. Durante as férias, pode usufruir de duas horas diárias do telemóvel, playsation e ipad. Ele escolhe o horário, e até pode reparti-lo. Mas não mais de duas  horas de tecnologias. E vai ter de ler um livro, estudar matemática e alemão. Está liberto do estudo aos fins de semana.

Após esta conversa, que decorreu à hora de almoço de domingo, e sendo que o castigo entrou em vigor a partir desse momento, o miúdo pegou numa bola. Dez minutos depois, olhei para o ex-rei e confessei "não sei se vou ter força suficiente para levar o castigo à risca". Ele riu-se, perante o barulho ensurdecedor da bola a bater na parede. Meia hora depois, olhei para o tempo. Ameaçava chover, e estava um frio do caraças. Mandá-lo para a rua pontapear a bola estava fora de questão. E arrisquei:
- então filho? não queres gastar as duas horas agora?
- não. vou guardá-las mais para o fim do dia. 

E assim se castigou uma família inteira por três notas medianas. Para a próxima, acrescento a bola às tecnologias. 

14 comentários:

  1. Tiras-lhe a bola e ele sai de casa e deixa-te um bilhete a dizer: mamã ofereço-te o meu Ipad. Agora vou mundo fora, treinar goleadas e respetivas comemorações.
    ;)
    Tadinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tadinho? Queres ficar com ele estas férias? ;)

      Eliminar
    2. Tadinho? Queres ficar com ele estas férias? ;)

      Eliminar
  2. Eheheheheh mas se não fores exigente agora quando serás?
    Eu agradeço todos os dias pelo facto dos meus pais terem sido assim comigo.

    ResponderEliminar
  3. "já sabia tudo, aquilo é básico, não preciso estudar".É o que mais oiço da minha mais velha. E depois os resultados são uma nódoa. O problema, como dizes, é que temos noção que ele têm capacidade de chegar bem longe, e não chegam por pura preguiça, e outros interesses mais interessantes. É um desatino!

    ResponderEliminar
  4. Pobre Ervilhinha... acho que vais sofrer mais tu com o castigo do que ele.

    ResponderEliminar
  5. Podia ser pior! Imagina que havia em casa uma bateria! :P :P

    Beijocas, Alteza. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E eu que queria que eles aprendessem música... Primeiro veio a flauta, obrigatória na disciplina: um desastre. Depois comprei uma guitarra, e foram os dois aprender. Foi sol de pouca dura. O miúdo avisou-me logo : "jeitinho, só com os pés". A miúda ainda falou em aprender piano. Mas o piano era um investimento maior, para uma posterior desistência. Felizmente, nenhum dos dois se lembrou da bateria. Assim como assim, prefiro as boladas contra a parede... ;) Beijos Maria (TU)

      Eliminar
  6. Raio dos miúdos, só se esforçam para os mínimos. Fazes muito bem em pô-lo na linha, mas se ele for como um que tenho cá em casa, não se vai importar nem um pouquinho e tu ainda vais ficar com pena dele. Raios! Tão espertos que eles são. Força Ervilha :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olha como tu me compreendes! Felizmente há outros "modelos" semelhantes, e não me sinto sozinha! Força também para ti (estás-te a aguentar? )

      Eliminar
  7. Lá por casa há outro igual, e como não conseguiu os objetivos pretendidos (porque já sabia tudo e não precisava de estudar) para a recompensa que queria, veio com a tentativa de negociação, com o e se....., saiu-lhe o tiro pela culatra, além do castigo não há "mimimi's".

    ResponderEliminar